nascereassimtb02Ok, parece clichê dizer que um filho muda a vida gente. Mas é uma verdade que não se pode negar. Mas a partir de quando isso acontece? No meu caso, quando comecei a desejar ser mãe.

A adoção foi o caminho natural que seguimos quando nós descobrimos que queríamos mais um filho do que uma barriga, e portanto não importava de onde ele viesse. O importante era que chegasse para os nossos braços. Cumprimos os trâmites legais preenchendo os papéis da Vara de Infância e entrando na fila do Cadastro Nacional de Adoção. Começava aí uma outra espera que nós chamamos, carinhosamente, de “gravidez da adoção”.

 

Meu filho chegou no dia 22 de dezembro do mesmo ano, exatos 9 meses depois de entrarmos no Cadastro. Lindo, lindo, lindo! A alegria de receber a ligação da Assistente Social dizendo que eu poderia busca-lo foi a maior que já experimentei na vida.nascereassimtb03
Logo um outro desafio surgiu: como fazer a história da sua chegada se tornar um momento especial para ele também? Procuramos livros que abordassem a adoção com a mesma leveza e a naturalidade com que tratamos o tema e, para nossa surpresa, os títulos que achamos mais legais estavam esgotados. Para mim, que gosto das letras, a solução foi óbvia: vou escrever um livro. E assim fizemos: elaboramos a história, meus alunos ilustraram, mandei pra gráfica. Deixamos vários ao alcance do pequeno e entregamos outros aos amigos e familiares.
Meu primeiro filho foi a criança que me fez mãe e me deixou pronta para adotar mais dois – gêmeos dessa vez – dois anos depois. Com eles, outro livro surgiu. Mais história, mais amigos e familiares recebendo uma emoção em letras e ilustrações, mais livros nas mãos dos meus pequenos.
Quase quatro anos depois da primeira aventura literária, eu já não tinha mais exemplares para atender aos vários pedidos que continuavam chegando de pessoas que procuravam um recurso parecido para abordar o tema com crianças. Essa demanda motivou a busca por recursos junto à lei de incentivo à cultura da cidade onde moro e este ano, graças à Lei Murilo Mendes, o livro Nascer é assim também! está pronto para ser compartilhado.
nascereassimtb04O livro oferece uma resposta, entre tantas outras possíveis, para a pergunta: De quantas maneiras diferentes é possível formar uma família? E quem explica a adoção é a cachorrinha Tita, nossa mascote em casa e a primeira a chegar na família. Depois de contar como foi adotada, ela narra como seus donos fizeram para ganharem seus filhotes humanos. A visita à Vara de Infância, as entrevistas, a espera, a alegria do encontro. Ludicidade, espontaneidade e simplicidade marcam o texto que explica às crianças como é bom nascer assim também! O livro é o registro real de uma experiência, uma prova de que os filhos nascem, primeiro e sempre, no coração de quem os deseja. Pela sinceridade da história, esperamos que seja útil a outras famílias como a nossa.nascereassimtb00
Por fim, quero dizer uma outra obviedade: um filho muda a vida da gente; três filhos mudam a gente por inteiro! Quem tem, sabe. Quem ainda espera sua vez, guarde essa certeza. E abrace essa missão como o projeto mais lindo da sua vida! Afinal, temos o melhor e mais difícil trabalho do mundo – ser mãe.

Fabiana

PS: O livro está à venda em Juiz de Fora na livraria Arco-Íris. Para quem não mora aqui e quer adquirir o seu exemplar, acesse o site www.nascereassimtambem.wix.com/queroler e clique na opção “Compre seu exemplar” no menu superior. Enviamos pelo correio para todo o Brasil. Basta preencher os campos com os dados solicitados e enviar o formulário. Responderemos sua mensagem com as instruções para pagamento e forma de envio. Ah! E depois de ler, compartilhe sua experiência com a gente! A família agradece!

 

nascereassimtb01