Não há renda mínima. Qualquer pessoa pode adotar uma criança, independente de renda. Mas cuidar de uma criança custa dinheiro. Você está pronto para isso?
Não há na lei nenhuma restrição quanto a renda para adotar uma criança. Nem nas Varas é comum encontrar essa exigência. Portanto, renda não é uma barreira para adoção de crianças.
Mas isso não é tão simples.

Cuidar de uma criança exige recursos. É necessário ter um lugar na casa. Não precisa ser um quarto grande, mas um lugar para colocar uma cama. Em seguida vem roupas, alimentação, educação e saúde. Imediatamente depois de sair do abrigo, ela precisa de roupas. O que ela trouxer do abrigo costumam ser roupas antigas. E crianças pequenas crescem rápido e precisam de roupas novas todo ano.
Alimentação pode não ser um problema, mas deve ser considerado também.
Educação é um desafio maior. Escola pública ou particular? Mesmo na escola pública, há cadernos, livros e outros materiais. Festas de aniversários de coleguinhas demandam presentes, não?
Por fim temos saúde.
A maioria da população brasileira conta com a saúde pública. Não vamos discutir a qualidade dessa saúde, mas nem sempre ela atende as necessidades de quem precisa. Remédios e exames podem custar muito dinheiro quando não estão disponíveis nos postos do estado.
Em alguns casos especiais, pode custar muito mais.
Muitas crianças que estão no abrigo tiveram sua saúde e educação negligenciada pela família anterior e pelo abrigo, por descuido ou falta de dinheiro. Isso pode implicar em tratamentos médicos adicionais e professores particulares.
Pode parecer que queremos desestimular a adoção. Não é isso.
Queremos que as famílias que desejam adotar pensem bem antes de decidir. Ter filhos, por qualquer caminho, é um desafio. Um grande desafio. As crianças que serão adotadas precisam de adultos que responsáveis, e essa responsabilidade começa na pergunta: estamos prontos para isso? Temos os recursos necessários?
Lembrem-se, não dá para fazer um teste de adoção, tentativa. Uma vez adotada uma criança, isso não tem volta. Então pense bem.
E seu eu não tiver condições de adotar, eu posso ajudar? Pode sim.
Procure a Vara, se informe pobre programas de voluntários. Talvez uma tarde por semana, ou ajudar numa festa de Natal. Sim, abrigos fazem festas de Natal, ou pelo menos tentam.