Uma opção para candidatos a adoção é procurar crianças em outros municípios.

Não há varas em todos os municípios e comarcas, mas pode haver crianças disponíveis para adoção.

 


ATENÇÃO: Este artigo foi feito com nossos conhecimentos e melhores intenções. Se há algo incorreto, avise-nos. Se na sua comarca algo é diferente, avise-nos. Queremos fornecer a melhor informação possível. Esse é nosso trabalho.


Primeiro vamos esclarecer alguns pontos sobre adoção.

Você somente pode se habilitar para adoção no município em que reside.
Sua habilitação tem validade nacional, isto é, vale em todos os municípios do Brasil.

Dito isso, vamos discutir como funciona uma Vara da Infância.

Quanto uma criança fica disponível para adoção, ela é inserida no CNA, Cadastro Nacional de Adoção. Quanto uma família se habilita, também é cadastrada lá. A equipe da Vara procura famílias para as crianças de sua comarca. Se não encontram, podem recorrer ao CNA.

Geralmente uma criança que não tem adotantes na comarca, também não terá em outras comarcas. São as crianças mais velhas, grupos de irmão, tem doenças graves, etc.

Mas esses critérios podem variar de uma comarca para outra.

Por exemplo, é possível que em determinada comarca, todas as crianças de 12 anos encontrem famílias, e em outras comarcas não. O conceito de crianças mais velhas pode variar de uma comarca para outra.

Então o que você pode fazer, e o que você pode esperar encontrar?

Você pode visitar, ou ligar, para outros municípios perguntando se tem crianças no seu perfil. Para isso, você deve estar habilitado, e isso deve ser feito no seu município. Sem a habilitação, não adianta nem começar. Uma vez habilitado, você vai a Vara e pede cópias dos documentos para visitar outras comarcas. Esse procedimento pode variar de uma comarca para outra. Visite sua Vara e se informe.

De posse desses documentos, você pode procurar e ligar para outras Varas, em qualquer cidade do país. Mas pense em lugares onde poderá ir e fazer visitas frequentes. O processo de adoção pode obrigá-los a fazer várias visitas

Você não pode consultar o CNA, que é de acesso restrito. Também não temos certeza sobre sua atualização em todas as comarcas. Há comarcas sem pessoal ou computadores suficientes.

Um caminho alternativo são os grupos de apoio a adoção. Uma vez que você esteja habilitado, e tenha cópias dos documentos, converse com o grupo de apoio a adoção de sua cidade. Este pode ter contato com outros grupos e informações sobre outras comarcas. Mas que fique claro, o auxílio que os grupos de apoio não evita as Varas da Infância. No final, é lá que a adoção acontece.

Nesse momento, é provável que passe pela sua mente mudar o perfil para facilitar a adoção. Essa é uma decisão muito séria, e perigosa. Cuidar e ser responsável por uma criança é uma decisão que tem consequências pelo resto da vida. Uma decisão errada prejudicará muitas vidas, sem possibilidade de conserto. Se você sonha com um bebê, não estará pronto para um garoto de 8 anos. Não dá para fazer testes, período de experiência. Adoção é definitiva.

Recomendamos muito cuidado em mudar o perfil.

Esperamos que essas informações sejam úteis e repetimos, se você tem alguma correção a fazer, escreva-nos pelo http://portaldaadocao.com.br/fale-conosco.